Matriz Didática

Psicologia e Educação

3º Congresso Internacional de Psicologia Realizado em Estoril: Explorando o Legado de Lev Vygotsky

Uma Reunião Internacional Única para Explorar a Vida e Ideias de Vigotsky

Comité Científico
  • Joaquim Quintino-Aires (Portugal)
  • Yuri Zinchenko (Russia)
  • Simone Marangoni (Brazil)
  • Josina Sebastião Quitumba
Entre os dias 16 e 18 de junho de 2014, Estoril tornou-se o centro das atenções para profissionais da psicologia e educação de todo o mundo, durante o 3º Congresso Internacional de Psicologia. O evento, também conhecido como ESTORIL VIGOTSKY CONFERENCE, reuniu especialistas para explorar o legado de Lev Vygotsky (1896-1934), cujas contribuições para a psicologia e educação permanecem de importância monumental.

O nome de Vygotsky é comumente associado a várias áreas, incluindo psicologia geral e do desenvolvimento, metodologia psicológica, psicologia educacional, educação especial e psicologia da arte. Suas obras, fundamentadas em teorias marxistas e construtivistas sociais, tornaram-se mais acessíveis e adaptadas às necessidades educacionais contemporâneas, resultando em um renascimento do interesse tanto no Oriente quanto no Ocidente.

A abordagem teórica de Vygotsky pode ser compreendida melhor por meio de três temas gerais que permeiam suas escritas:

  1. Uso de um Método Genético ou Desenvolvimental: Vygotsky enfatizou a importância de entender o desenvolvimento humano em termos de mudanças ao longo do tempo.
  2. Emergência de Funções Mentais Superiores a partir de Processos Sociais: Ele argumentou que o funcionamento mental mais elevado em um indivíduo emerge dos processos sociais.
  3. Influência Fundamental das Ferramentas Culturais: Vygotsky acreditava que os processos sociais e psicológicos humanos são profundamente moldados por ferramentas culturais e meios mediacionais.


A conferência também destacou o papel pioneiro de Vygotsky na promoção do construcionismo social e seu enfoque na abordagem sociocultural para compreender processos cognitivos no desenvolvimento infantil. Segundo Vygotsky, as funções mentais superiores não são construídas independentemente pelas crianças na ontogênese inicial, mas sim mediadas por adultos em interações sociais com as crianças.

Além disso, a teoria cultural-histórica de Vygotsky estabeleceu uma base para o surgimento do construcionismo social e para a epistemologia da abordagem sociocultural na aprendizagem e desenvolvimento. Suas ideias revolucionárias influenciaram a pesquisa em psicologia educacional e foram fundamentais para a compreensão da construção cultural da mente humana.

O evento também destacou a importância da mediação na estratégia de Vygotsky. Através dessa abordagem, Vygotsky escolheu o signo como a base de sua teoria cultural-histórica do desenvolvimento de funções mentais superiores.

O congresso explorou, em detalhes, as dinâmicas de desenvolvimento das funções mentais e a transição do uso de escores quantitativos para a aplicação de um Método Experimental-Genético. A ideia de Vygotsky relacionada à “zona de desenvolvimento proximal” abriu caminho para a transformação cultural das habilidades, uma área de pesquisa de extrema relevância.

A análise de Vygotsky sobre o funcionamento mental e a produtividade de sua estratégia de mediação continuam a ser uma fonte de inspiração para pesquisadores e profissionais em todo o mundo, abrindo novos caminhos na compreensão da mente humana e seu desenvolvimento cultural.

Este congresso internacional proporcionou um ambiente enriquecedor para a troca de conhecimento e aprofundamento nas ideias de Lev Vygotsky, contribuindo para a expansão da pesquisa e práticas em psicologia e educação.

Esta notícia é uma síntese das discussões e descobertas apresentadas durante o 3º Congresso Internacional de Psicologia, ESTORIL VIGOTSKY CONFERENCE, realizado em Estoril, Portugal, de 16 a 18 de junho de 2014.

Newsletter

Elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.